segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Revivendo a Trilha: Xica da Silva

Composta por Jorge Ben Jor, a música, que faz alusão à escrava Chica da Silva, foi lançada no álbum África Brasil, em 1976.
Em 1996 foi feita uma novela que contava a história da escrava que desafiou a sociedade ao ser alforriada e ocupar uma posição de destaque na sociedade mineira. Escrita por Walcyr Carrasco sob o pseudônimo de Ádamo Rangel, a novela da Rede Manchete entrou para a história ao ter a primeira protagonista negra da teledramaturgia brasileira. Em 2005, Xica da Silva foi exibida pelo SBT.

Perfil: Adriana Calcanhotto

Considerada uma das melhores cantoras da Música Popular Brasileira, a gaúcha Adriana da Cunha Calcanhotto lançou seu primeiro disco, Enguiço, em 1990. Desde então, ela tem feito bastante sucesso ao cantar sambas, música pop, baladas e músicas mais românticas, pois sua voz, apesar de ser doce, combina com vários estilos, inclusive os mais agitados.
Do primeiro álbum, destacaram-se as músicas Naquela Estação, que fez parte da trilha sonora da novela Rainha da Sucata e regravações de músicas já consagradas, como Sonífera Ilha (Titãs) e Disseram que voltei americanizada, imortalizada na voz de Carmen Miranda.
Ao lançar seu segundo disco, Senhas, em 1992, mais uma música de Adriana foi escolhida para fazer parte da trilha sonora de uma novela, mas desta vez a letra era de autoria dela. A faixa escolhida, Mentiras, entrou na trilha da novela Renascer, exibida em 1993.
Com o passar dos anos, mais músicas da cantora foram parar em novelas da Globo, como Metade, o tema dos protagonistas Raí e Babalu, da novela Quatro por Quatro, Vambora, em Torre de Babel, a belíssima Devolva-me, que fez parte da novela Laços de Família, em 2000, Justo Agora, na novela Agora é que são Elas, Outra Vez, em Páginas da Vida e o dueto feito com Erasmo Carlos, Do fundo do meu coração, na novela O Profeta.

Em 2004, Adriana lançou o álbum Adriana Partimpim, que apesar de servir para todas as idades tem o repertório mais voltado para o público infantil. Desse CD se destaca a faixa Fico Assim Sem Você, que originalmente foi gravada pela dupla Claudinho e Buchecha, mas que coube perfeitamente na voz de Adriana. Além do DVD Adriana Partimpim – O Show, de 2005, a cantora lançou os CDs Partimpim Dois, em 2009 e Partimpim Tlês, em 2012.






Repeteco: Grito de Alerta

A partir de hoje, o Canal Viva começa a reprisar a novela Água Viva no lugar de Rainha da Sucata. Escrita por Gilberto Braga e Manoel Carlos, a novela exibida em 1980 tinha uma excelente trilha sonora, trazendo músicas que já foram postadas aqui no blog e que faziam muito sucesso naquela época, como Realce e Menino do Rio (que era o tema de abertura).
Composta por Gonzaguinha, a música de hoje tem uma história bem interessante. Embora seu compositor tenha a escrito depois de ter se inspirado ao ouvir os lamentos de Agnaldo Timóteo a respeito dos problemas de seu relacionamento amoroso, o cantor preferiu dar Grito de Alerta para Maria Bethânia gravar, que acabou fazendo grande sucesso na voz da cantora ao fazer parte do álbum Mel, que ela lançou em 1979. No ano seguinte, a versão de Bethânia fez parte da trilha sonora da novela Água Viva.
Ainda em 1979 Agnaldo Timóteo ficou sabendo da existência da música e, mesmo irritado por não ter sido o primeiro a gravar, a incluiu no LP Deixe-me Viver, mas a canção não fez o mesmo sucesso. No ano seguinte foi a fez de Gonzaguinha gravar uma versão da música, que lançou no álbum De Volta ao Começo



E a versão do compositor

Dica de Quinta: Tristeza

Composta por Haroldo Lobo e Niltinho, uma das versões dessa música foi gravada por Diogo Nogueira, que inclusive fez parte da trilha sonora da novela Salve Jorge.






sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Música no Cinema: Para e olha pra mim



A personagem de Cléo Pires fica
em dúvida entre Conrado
 (Malvino Salvador) e
Marcelo (Dudu Azevedo).
Composta por Mallu Magalhães, a música fez parte da trilha sonora do filme Qualquer Gato Vira-Lata (2011), que teve Malvino Salvador, Cléo Pires e Dudu Azevedo nos papéis principais. Curiosamente, apesar de Para e olha pra mim ser uma bela canção, ela não foi registrada em nenhum álbum de Mallu, que inclusive lançou o seu trabalho mais recente, Pitanga, no mesmo ano que o filme foi lançado nos cinemas.
Baseado na na peça Qualquer Gato Vira-lata tem uma Vida Sexual Mais Saudável que a Nossa, de Juca de Oliveira, o filme conta a história de Tati, que está desesperada porque seu namorado, Marcelo, é um irresponsável, não tem o menor respeito por ela e resolveu “dar um tempo” no namoro, o que para Tati é praticamente o fim do mundo. No auge de seu desespero ela conhece Conrado, um professor de biologia que começa a dar dicas para ela de como conquistar Marcelo de verdade, o que causa muitas confusões.  

Na Minha Estante: Realce


Composta por Gilberto Gil, a música por ele como faixa-título do LP Realce, 1979. Esse disco inclusive trouxe um dos maiores sucessos da carreira do cantor Baiano, a música Não Chore Mais, que é versão brasileira da música No Woman, No Cry, eternizada na voz de Bob Marley.


Revivendo a Trilha: Te Encontrei

Lançada na novela Chiquititas, a música Te Encontrei foi o tema de Carolina e Júnior, o casal de protagonistas da primeira temporada da novela, exibida pelo SBT em 1997. A música fez parte do CD com a trilha sonora de Chiquititas, lançado no mesmo ano.

domingo, 22 de setembro de 2013

Brilho eterno de um cantor do povo

Hoje o grande Gonzaguinha faria 68 anos, mas nem os mais de 20 anos de sua morte prematura fizeram o público esquecer sua importância na história da música popular brasileira.
Prova disso é o show que Maria Rita fez no Rock in Rio deste ano, no qual ela cantou sucessos dele para uma plateia que pode até não ser contemporânea do “cantor rancor”, mas que felizmente sabe quem foi Gonzaguinha e também que apesar de ser filho do “Rei do Baião”, ele cresceu e viveu por toda a sua vida no meio de um povo como aquele que estava assistindo ao show.

O momento da apresentação de Maria Rita em que ficou mais claro o quanto Gonzaguinha ainda é um artista lembrado pelo público foi durante a falha no microfone da cantora, pois mesmo com o problema no áudio as pessoas continuaram a cantar a música E vamos à luta, mostrando que ainda dá pra “acreditar na rapaziada”.

Assim que eu conseguir o vídeo da Maria Rita cantando a música no Rock in Rio eu coloco aqui